A garota vai à primeira festa de sua vida e, com medo dos avanços dos rapazes, pede conselho à mãe:

– Se os rapazes começarem a insistir muito, minha filha, pergunta que nome eles vão dar à criança. Isso vai fazer com que eles desistam.

Assim foi. No meio de uma dança um paulista diz:

– Vamos para o jardim atrás da piscina, mina?

Ela vai, mas quando o moço quer avançar ela pergunta:

– Que nome vamos dar à criança?

O paulista olha-a com surpresa, diz que esqueceu a carteira no bar e sai de fininho.

Uma hora mais tarde repete-se a cena com um paranaense. Igualzinho, quando ela pergunta qual será o nome do filho, ele fica de pés frios e vai-se embora.

Mais tarde, chega um mineiro, vai com ela para o jardim, começa com beijinho aqui, beijinho ali, apalpa-lhe o peito e ela pergunta:

– Que nome vamos dar à criança?

Ele continua e abre o vestido dela.

– Que nome vamos dar à criança?

Ele pega nos seios.

– Que nooome vaaamos dar à criança?

Ele tira o vestido dela e a sua calcinha.

– Que noooome… ahhh … vaaaaaaaamos daaar… ahhhh… à criança?

…Ahhhhhh…Ahhhhhhhhhhhh…

Queeee noooooome vaaaaaaamos…..não

pára..daaaaaaaar…..vai.vai………vaiiiiiiiiiiii

iiiiiiiiii…… àaaaaaaaaaaah criaaaaaaaança????

Depois de acabarem, ela pergunta mais uma vez:

– E agora, qual vai ser o nome do nosso filho?

Ele, triunfante, tira devagar o preservativo, levanta para o alto, dá um nó firme e diz :

– Se ele conseguir sair daqui, vai se chamar “Magaiver”!!!!!

Anúncios