A família comia tranqüila quando, de repente, a filha de 10 anos comenta:

– Tenho uma má notícia… Não sou mais virgem! Sou uma vaca! – E começa a chorar, visivelmente alterada, com as mãos no rosto e um ar de vergonha.

Silêncio sepulcral na mesa. De repente, começam as acusações mútuas:

– Isto é por você ser como é! – Marido dirigindo-se à mulher.

– Por se vestir como uma puta barata e se arreganhar para o primeiro imbecil que chega aqui em casa. Claro que isso tinha que ocorrer, com este exemplo que a menina vê todo dia!

– E você – Pai apontando para a outra filha de 25 anos – que fica se agarrando no sofá e lambendo aquele palhaço do teu namorado que tem jeito de viado. Tudo na frente da menina.

A mãe não agüenta mais e revida, gritando:

– E quem é o idiota que gasta metade do salário com as putas e se despede delas na porta de casa? Pensa que eu e as meninas somos cegas? E além disso, que exemplo você pode dar se, desde que assinou esta maldita TV a cabo, passa todos os finais de semana assistindo a pornôs de quinta categoria e depois se acaba em punhetas, com direito a todos os tipos de gemidos e grunhidos?

Desconsolada e à beira de um colapso, a mãe, com os olhos cheios de lágrimas e a voz trêmula, pega ternamente na mão da filhinha e pergunta baixinho:

– Como foi que isso aconteceu, minha filha? E, entre soluços, a menina responde:

– A professora me tirou do presépio! A Virgem agora é a Vanessa, eu vou fazer a vaquinha…

Anúncios