Pássaros no jardim cantam alegremente
Melodiosas canções, como as de um anjo benfazejo.
Fecho os olhos e ouço atentamente,
Esperando, assim, que se realize o meu desejo.

Nuvens no céu passam devagar,
Desabrocha uma flor, com o esplendor que ela possui.
Deitado na relva estou a contemplar,
A natureza que, em volta de mim, evolui.

Parado estou, esperando que a inspiração me tome,
Para lhe escrever um poema (ou, talvez, uma opereta).
Faria uma inteira escrevendo só seu nome
Com letras ouro nas asas de uma borboleta.

As nuvens se juntam e ameaça chover,
De meu lugar não saio, nada tenho a temer.
Vejo-a aproximando-se, para o meu dia enternecer
E, com seu brilho, começa a tudo iluminar.

Iluminação esta que afasta a chuva,
E isto o fazes em meu prol.
Seu amor cai em mim como uma luva,
Sem dúvida, és meu raio de sol…

Anúncios