Um dia quando partir
Quero que o meu nome seja pronunciado
Entre o vento que te sopra ao ouvido
No silêncio que te abafa na noite escura,
Como no fundo de um bar…
Nas palavras de loucura de uma mulher.

Um dia, quando eu partir,
Que não haja festa,
Nada de pompas.
Quero um sentimento verdadeiro,
Um marejar de olhos sinceros,
Um aperto de leve no coração.
Mas sem sofrimento.

E tu, meu amigo, quando eu partir
Fala de mim.
De tudo o que eu fui
Mas, meu amigo, fale também
Tudo aquilo que eu tanto gostava de ser.
Tudo aquilo que eu lutei e não consegui.

Fale a todos, amigo,
Sobre todas as coisas que amei,
Mas, esconda o que eu odiei.
Fale todos os meus bons sentimentos
Mas, não minhas raivas.
Que só tu sabes…

Anúncios